Treinamento em circuito é ideal para perda de peso

http://readysetgo.com.sg/wp-content/uploads/2012/03/circuit-training-homepage.jpg

 

O treinamento em circuito é considerado uma das melhores opções para quem quer emagrecer de forma saudável e definitiva. “O método consiste em uma série de exercícios dispostos em estações onde, o atleta executa o exercício proposto durante um tempo determinado pelo personal trainer, com pequenos intervalos.”explica o personal trainer David Marques.

Este tipo de treino é muito dinâmico e o atleta pode experimentar diferentes tipos de exercícios de musculação, corrida, ciclismo, step, ginástica, entre outros, utilizando diversos materiais como cones, arcos, bolas, elásticos, colchonetes e etc. Além disso, o número de exercícios e tempo de execução de cada um são determinados pelo profissional de acordo com o objetivo do atleta, sua modalidade e seu nível de condicionamento físico. Este tipo de treinamento melhora o condicionamento físico geral, desenvolve valências físicas específicas, fortalece grupos musculares importantes do desporto específico de um atleta.

O treino em circuito pode ser praticado por qualquer pessoa desde uma criança, como recreação, até uma pessoa obesa, como parte especifica do processo de emagrecimento. Nesta modalidade o praticante pode perder em uma única sessão até 200 calorias. Há ainda outras vantagens do treino como:

  • Pode ser realizado em qualquer lugar (praias, praças, parques, bosques e também lugares fechados como quadras e salas de ginástica);
  •  Pode ser praticado por uma pessoa ou um número variado delas, supervisionadas por um personal trainer;
  • Versatilidade do treinamento;
  • Os resultados se fazem perceber em um menor tempo.

O treinamento em circuito foi idealizado por R. E. Morgan e G. T. Adamson, em 1953, na Inglaterra. “Durante o inverno, impossibilitados de treinar nos campos abertos ao ar livre, os ingleses criaram um método de treinamento que poderia ser realizado em espaços menores e serviria para manter ou desenvolver as capacidades físicas dos atletas”, finaliza o personal trainer.

Fonte:http://www.educacaofisica.com.br/index.php/fitness/canais-fitness/treinamento-funcional/22259-treinamento-em-circuito-e-ideal-para-perda-de-calorias

SPHERA CLÍNICA DE FISIOTERAPIA

http://www.spherafisioterapia.com.br

AGORA COM TREINAMENTO FUNCIONAL

SITUADA NA  RUA: SOLDADO JOÃO DE OLIVEIRA N 174 – SUBSOLO DA ACADEMIA ÁGUA VIDA. PIRITUBA, SÃO PAULO-SP

AVALIAÇÃO GRATUITA

AGENDE O SEU HORÁRIO (11) 2367 6584/ (11) 2367 6051/(11) 8266 9878

 

Compartilhar/Favoritos

Treinamento Funcional é tendência em academias e clínicas especializadas

O treinamento funcional é uma preparação física com o objetivo de aprimorar os movimentos dos praticantes, e é uma alternativa para gerar saúde, bem-estar, ganhar massa muscular, perder peso, obter performance, ficar mais disposto nas atividades, de maneira mais específica e eficiente.

Muitas academias e clínicas especializadas oferecem o treino que é diferenciado e personalizado, visando à construção do corpo de maneira a aprimorar a capacidade física. Alguns desses ambientes oferecem uma orientação individualizada, customizado de acordo com as necessidades e ansiedades de cada aluno.  “O aluno aprende a obter resultados através do desenvolvimento e aprimoramento equilibrado das capacidades físicas: resistência cardiorrespiratória, resistência muscular, força, flexibilidade, velocidade, agilidade, potência, coordenação, equilíbrio, precisão”, ressalta  Patrícia Pirozzi, diretora executiva da Academia Triathon.

Treinamento Funcional é mais eficaz que Musculação

 

O treinamento funcional vem ganhando espaço em academias e clínicas especializadas e conquistando cada vez mais professores e praticantes. “ Os alunos estão cada vez mais interessados, pois consideram o treinamento mais maleável e divertido em comparação ao treino tradicional”, afirma Luciano D’Elia, criador do Core 360º.

Os movimentos do Treinamento Funcional é o que atrai na procura do treino, já que é voltada para o bem-estar, estética englobando os mais diversos públicos como atletas, idosos entre outros.

No treino, o principal equipamento é o peso do próprio corpo. São utilizados nas aulas alguns acessórios que auxiliam nos movimentos do indivíduo, como elásticos, bolas, e discos de equilíbrio.

Os alunos do Treinamento Funcional estão mais propícios a terem um corpo mais equilibrado, forte, veloz, além de obterem o que mais buscam na tradicional musculação: ganho de massa muscular.  Os movimentos do treino envolvem muito mais músculos do que em uma série de musculação.

Fonte: http://www.educacaofisica.com.br/index.php/fitness/canais-fitness/treinamento-funcional/22040-programas-personalizados-treinamento-funcional-tendencia-academias

SPHERA CLÍNICA DE FISIOTERAPIA

http://www.spherafisioterapia.com.br

SITUADA NA  RUA: SOLDADO JOÃO DE OLIVEIRA N 174 – SUBSOLO DA ACADEMIA ÁGUA VIDA. PIRITUBA, SÃO PAULO-SP

AVALIAÇÃO GRATUITA

AGENDE O SEU HORÁRIO (11) 2367 6584/ (11) 2367 6051/(11) 8266 9878

Emagreça e ganhe massa muscular com o Treinamento Funcional

A melhor forma de ganhar músculos é sem dúvida através da musculação. O educador físico Luciano D’Elia, um dos precursores do treinamento funcional no Brasil, desenvolveu um programa para quem quer emagrecer e conquistar músculos e outro para quem quer ganhar peso e músculos. Alguns exercícios se repetem nos dois treinos – a diferença está no tempo de descanso e na qualidade das séries e repetições.

Definição de músculos e Emagrecimento

Treino:

Faça o treino quatro vezes por semana. A segunda etapa está dividida em duas partes, para você fazer em dias alternados. O treino completo (primeira, segunda e terceira etapas) totaliza 40 minutos e não há descanso entre os exercícios. À medida que se sentir mais forte, pule um nível – de iniciante para intermediário, por exemplo.

Primeira Etapa: Aquecimento;

Vale como aquecimento, correr, pular corda durante 10 minutos;

Segunda Etapa: Hipertrofia;

Complexo Dumbbell 1;

  • Remada alta: Trabalha bíceps, costas e ombro;
  • Stiff: Trabalha glúteos, posterior da coxa e tríceps;
  • Arranque: Trabalha bíceps, tríceps, ombro, glúteos e costas;

Complexo Dumbbell 2;

  • Avanço Multilateral: Trabalha glúteos, posterior da coxa, adultor e panturrilha;
  • Arremesso: Trabalha bíceps, tríceps, ombro, peito, glúteos e costas;
  • Stiff uni: Trabalha glúteos, posterior da coxa e tríceps;

Terceira Etapa: Circuito Core;

  • Prancha bola: Trabalha a região pélvica, abdômen e lombar;
  • Abdominal bola: Trabalha a região pélvica, abdômen e lombar;
  • Hiperbola: Trabalha a região pélvica, abdômen e lombar;

Ganho de massa muscular e de peso

Treino:

Faça o treino quatro vezes por semana. Os exercícios da segunda etapa são divididos em duas partes, para você fazer em dias alternados. O treino completo (primeira, segunda e terceira etapa) totaliza cerca de 1 hora. À medida que se sentir mais forte, pule um nível – de iniciante para intermediário por exemplo aumentando o número de série, carga, repetições e intervalos.

Primeira Etapa: Aquecimento;

Vale como aquecimento, correr, pular corda durante 10 minutos;

Segunda Etapa: Hipertrofia;

Dia 1;

  • Avanço: Trabalha glúteos e posterior da coxa;
  • Agachamento: Trabalha glúteos e quadríceps;
  • Stiff: glúteos, posterior da coxa e tríceps;

Dia 2;

  • Arranque uni: Trabalha bíceps, tríceps, ombro, glúteos e coxa;
  • Remada com desenvolvimento: Trabalha bíceps, tríceps, costas e ombro;
  • Arremesso: Trabalha bíceps, tríceps, ombro, peitoral, glúteos e costas;

Terceira Etapa: Circuito Core;

  • Prancha bola: Trabalha a região pélvica, abdômen e lombar;
  • Abdominal bola: Trabalha a região pélvica, abdômen e lombar;
  • Hiperbola: Trabalha a região pélvica, abdômen e lombar;

Fonte: Revista Women’s Health, agosto de 2009 – Edição 10

Exercícios baseados em atividades cotidianas auxiliam atletas de todas as idades

Clínica de Fisioterapia Sphera –http://www.spherafisioterapia.com.br

Como já dissemos nos posts anteriores, agilidade, mobilidade, força e resistência são as principais habilidades trabalhadas no treinamento funcional. Ao contrário da tradicional musculação, que foca grupos específicos de músculos, nesse tipo de exercício, o corpo todo é envolvido, principalmente seu centro — costas, abdômen e laterais. Esse exercício permite  que o praticante saia das séries previsíveis e trabalhe com movimentos variados. Os exercícios são bem diferentes e variados, sempre trabalhando com movimentos livres usando o peso do corpo, halteres, elásticos, bolas, cordas entre outros.

A ideia do exercício é se adaptar ao objetivo de cada um, o que o torna ideal para variados tipos de pessoa, de atletas de alto rendimento a idosos com dificuldades de realizar tarefas rotineiras.

Em casos de atletas profissionais, eles passam por três tipos de preparação: os treinos gerais, que não têm relação próxima com o esporte praticado, os treinos especiais, que são específicos para cada esporte, e os treinos competitivos, que dizem respeito ao esporte em si. Essa modalidade é usada na fase de treinamentos gerais, e é usada para prevenção de lesões.

Para outros, o treinamento é utilizado para ganhar força e resistência, como é o caso do lutador de boxe e estreante no MMA Daniel Dionísio, 30 anos. Segundo ele “A grande vantagem é que trabalha muito o equilíbrio, extremamente necessário para dar golpes. Tive um ganho de consciência corporal enorme”. As séries são elaboradas de acordo com a modalidade praticada e com os objetivos do séries atleta. Tudo isso priorizando o movimento em si e a respiração.

Fonte:http://www.educacaofisica.com.br/index.php/fitness/canais-fitness/treinamento-funcional/18148-exercicios-baseados-em-atividades-cotidianas-auxiliam-atletas-de-todas-as-idades