Pilates Emagrece? Artigo 1

homens-pilates-300x200Em busca do corpo perfeito e da melhor atividade física a ser realizada, é muito comum as pessoas procurarem o método de Pilates para emagrecimento.  Para responder a pergunta de clientes e dos vários telefones recebidos na clínica, fui em busca da literatura científica para responde-los com mais propriedades.

A Escola de Educação física e Esportes do Konya na Turquia (School of Physical Education and Sport, Selcuk University of Konya, Konya, Turke), analisaram os efeitos de 8 semanas de exercícios com  mat pilates e pilates com bola na massa corporal, circunferência abdominal e a relação cintura- quadril em 58  homens obesos e sedentários. Foram divididos em dois grupo, no grupo que realizaram a aula de pilates e o grupo controle que não realizaram a aula de Pilates.  A aula foi realizada 1 hora por dia, 1 vez por semana durante 8 semanas. Após o treinamento os homens obesos foram reavaliados e o método de pilates se mostrou eficiente no peso, no índice de massa corporal, na massa magra, na relação cintura quadril, bíceps, tríceps, na gordural corporal, na taxa metabólica basal e na flexibilidade. O grupo controle não mostrou diferença nos parâmetros avaliados. O método de pilates com os exercícios do mat pilates e do pilates com bola, se mostrou eficiente na redução da obesidade, na composição corporal e na flexibilidade em homens obesos e sedentários.

Referência bibliográfica: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22397236

A Clínica Sphera possui um lindo e  moderno estúdio de Pilates em suas unidades

Unidada I: Rua: Soldado João de Oliveira, 326, Pirituba, São Paulo- SP.

( 11)  2367 – 6051 , (11)  2367 – 6584

Unidade II: Rua: dos Alpes, 603, Curuça, Santo André, SP.

(11)  4509 – 4460,  (11) 4509- 4460

Aula experimental gratuíta

www.spherafisioterapia.com.br

Compartilhar/Favoritos

Fisioterapia na saúde do idoso: Exercícios físicos na promoção da qualidade de vida

O envelhecimento da população é um dos grandes desafios para as próximas décadas. Com o avanço dos anos observa-se uma diminuição da massa muscular e da velocidade de contração muscular, reduzindo também a massa óssea, aumentando com isso, o risco de fraturas. A intervenção fisioterapêutica específica dessa faixa etária usufrui de aplicação de exercícios físicos gerando efeitos positivos na saúde do idoso e sua qualidade de vida como a potencialização das capacidades físicas: força, flexibilidade, equilíbrio, potência aeróbia e outros, além de minimizar o risco de quedas e acidentes.

Alterações Cardiopulmonares do Envelhecimento

O envelhecimento está associado a alterações nas estruturas cardíacas e pulmonares que tendem a ser individualizadas, como o aumento da massa cardíaca, leve aumento da espessura da parede do ventrículo esquerdo bem como o septo interventricular, mantendo os índices ecocardiográficos normais. Há uma diminuição da contração da musculatura cardíaca. Sendo frequentes também os distúrbios elétricos cardíacos com diferentes graus de bloqueio e de arritmias. Quanto às artérias, elas sofrem alterações na distensibilidade, elasticidade e dilatação esses distúrbios formam o quadro onde se denomina coração senil que tem como consequência fundamental a diminuição na capacidade de trabalho cardíaco.

As alterações no sistema respiratório abrangem mudanças nas cartilagens costais, nas articulações costoesternais, nos pulmões e no nariz onde promovem aumento progressivo das cartilagens. Contrariamente ao aumento do número de fibras elásticas, os pulmões perdem elasticidade com o envelhecimento, por modificações na composição das fibras elásticas e conjuntivas. Ocorre diminuição na superfície alveolar em decorrência do enfraquecimento muscular, da fibrose e da calcificação e das estruturas do tórax.

Alterações músculo – esqueléticas e elevado risco de quedas

Com o aumento da idade, observa-se uma diminuição na velocidade de contração muscular e uma atrofia das fibras que compõem esses músculos havendo assim, uma perda de massa muscular total e um aumento na gordura subcutânea e intramuscular, denominado sarcopenia. O envelhecimento implica em menor grau, uma perda da mineralização óssea, podendo causar osteoporose. A alimentação incorreta a falta de exercícios físicos aceleram e agravam o processo. As quedas em particular são mais frequentes nessa etapa da vida, com isso, os indivíduos idosos, quando caem, apresentam maiores riscos de lesões. O motivo engloba diversos fatores como: diminuição do equilíbrio, alterações na postura e na marcha.

As alterações posturais estão também diretamente ligadas nessa faixa etária Estas alterações incluem a deterioração das articulações zigapofisárias e espinhais, os discos intervertebrais se tornam gradualmente mais chatos e menos resistentes, ocorre também o estreitamento do canal espinhal ou forame neural, a perda do espaço do disco intervertebral, a calcificação do tecido conjuntivo periarticular, a osteoporose e doenças degenerativas, que fazem com que os ossos fiquem mais porosos. O resultado das alterações posturais é um acunhamento gradativo das vértebras torácicas inferiores, resultando em um desalinhamento compensatório das vértebras torácicas inferiores, o que resulta em um desarranjo compensatório das vértebras torácicas superiores e cervical parte inferior, sendo conhecido como “corcunda de viúva”.

Há também alterações na marcha, onde a principal característica do movimento dos idosos é que eles movem-se muito mais lentamente do que as pessoas mais jovens, devido ao condicionamento físico. Essa associação de condicionamento físico e velocidade da marcha são compatíveis com a hipótese de que quanto mais atividade física, maior o condicionamento e a velocidade da marcha. Portanto é fundamental ter um estivo de vida ativo, incluindo caminhadas, pode-se manter a marcha normal preservando assim a força e estimulando o equilíbrio.

O impacto do exercício físico em indivíduos idosos

O exercício físico em idades avançadas atua na manutenção da função, para conservar ativos todos os sistemas que formam o organismo, como: sistema muscular, sistema nervoso e sistema osteoarticular. A atividade física proporciona o cuidado e a prevenção de enfermidades, retardando ou atenuando o envelhecimento, atuando diretamente na promoção da saúde e na prevenção de agravos, tais como, distúrbios osteomusculares, doenças cardiovasculares, obesidade entre outros.

Observam-se também melhoras na capacidade respiratória, na reserva cardíaca, no tempo de reação, na força muscular, entre outras. Essas melhoras refletem também nas capacidades intelectuais, como vivacidade intelectual e estado de desenvolvimento psíquico superior.  A prática regular de exercícios físicos se consegue fortalecimento da musculatura, melhora do equilíbrio e da estabilidade postural, com isso, resulta na diminuição do risco de quedas.

Ações do fisioterapeuta de prevenção, promoção e proteção a saúde

A ação do fisioterapeuta é adiar as instalações das incapacidades ocasionadas com o processo do envelhecimento, tratar as alterações motoras e funcionais decorrentes de doenças e problemas associados, e trabalhar a reabilitação do idoso dentro das suas especificidades e potencialidades. A prática constante diminui o uso de medicamentos, melhora a capacidade funcional, estimulando a melhora da qualidade de vida do indivíduo idoso.

A potencialização das capacidades físicas, como força, flexibilidade, potência aeróbia, e equilíbrio promovem uma melhoria significativa nas atividades de vida diária, reduzindo a fadiga a pequenos esforços, minimizando o risco de quedas e acidentes. Os exercícios físicos sistematizados reduzem a vulnerabilidade e a fragilidade causadas pela inatividade, minimizam as mudanças biológicas trazidas pelo envelhecimento, ajudam no controle de doenças crônicas, potencializam a autonomia motora, favorecendo assim a qualidade de vida.

Fonte: http://www.faeso.edu.br/horus/cienciasdasaude/9.pdf

Visite nosso site: http://www.spherafisioterapia.com.br

Conheça melhor o Fisioteg

Técnica fisioterapeutica ajuda a manter o condicionamento físico de esportistas lesionados 

Desenvolvido para reabilitar e fortalecer todo o sistema músculo esquelético em todas as suas variáveis de força, potência, resistência e flexibilidade deixando o atleta pronto para a sua atividade. O Fisioteg – treinamento estrutural global é indicado para os atletas e para pessoas de todas as idades com os mais diversos problemas (hérnia de disco, artrose, osteoporose, escoliose, lesões ligamentares etc). A técnica é realizada por fisioterapeutas especializados. “Nós usamos as técnicas do RPG, quiropraxia, terapias manuais, treinamento funcional e plataforma vibratória“ explica a fisioterapeuta Aletéa Senhorini Bernardino, proprietária da Clínica Sphera Fisioterapia em São Paulo.

A apresentadora e atleta Dani Monteiro afirmou que recuperou sua forma física após a gravidez adotando a técnica que a tornou conhecida no país inteiro. Porém, o fisioteg não é para qualquer pessoa que queira somente praticar exercício físico. “Não funciona como uma academia, porque a técnica é usada para que o atleta retorne as suas atividades sem perda do seu desempenho esportivo. A Dani é uma atleta que optou por fazer uma espécie de “reabilitação” antes de retomar as suas atividades. O Fisioteg é indicado justamente para esportistas, que por algum motivo, tiveram que interromper suas práticas esportivas”, alerta a especialista.

Além disso, a técnica permite que o atleta ou praticante de exercício físico possa ter uma recuperação mais rápida após algum tipo de contusão. “O objetivo principal da prática não é a perda de peso, mas por envolver diversos exercícios que demandam esforço muscular, consequentemente o gasto energético é aumentado podendo ocorrer o emagrecimento”, ressalta Aletea.

Caso você tenha tido alguma espécie de lesão ou disfunção músculo esquelética, articular e óssea, pode adotar o metódo para manter a funcionalidade do sistema envolvido. “Como é um conjunto de técnicas da fisioterapia e do treinamento funcional, é necessário e indispensável uma avaliação fisioterápica, para delinear um tratamento especializado e individualizado utilizando as técnicas adequadas para cada caso, orienta Aletea. O tratamento pode ser mantido mesmo após a recuperação para prevenir novas lesões.

http://www.bolsademulher.com/corpo/conheca-o-fisioteg-113566.html

SPHERA CLÍNICA DE FISIOTERAPIA

http://www.spherafisioterapia.com.br

AGORA COM TREINAMENTO FUNCIONAL

SITUADA NA  RUA: SOLDADO JOÃO DE OLIVEIRA N 174 – SUBSOLO DA ACADEMIA ÁGUA VIDA. PIRITUBA, SÃO PAULO-SP

AVALIAÇÃO GRATUITA

AGENDE O SEU HORÁRIO (11) 2367 6584/ (11) 2367 6051/(11) 8266 9878

Osteoartrite e Treinamento Funcional

http://i0.ig.com/fw/45/72/zi/4572ziyfge6a5d7lxszlgx85q.jpg

A osteoartrite corresponde a um grupo de problemas que resulta em alterações anatômicas com conseqüentes repercussões nas articulações principalmente em joelhos, quadris, mãos e coluna vertebral.

A osteoartrite além de provocar dores, sensação de rigidez, edema (inchaço), ela também pode ocasionar perda dos movimentos, deformidades e até incapacidades do membro de acordo com a articulação atingida.

Em alguns casos não se conhecem os casos da osteoartrite primária ou idiopática, mas sabe-se que obesidade e esforços físicos repetitivos são alguns dos fatores de risco para a doença. Os casos secundários instalam-se como conseqüência de traumas, doenças reumatológicas, inflamatórias, doenças congênitas e enfermidades em que haja comprometimento dos nervos periféricos.

A maioria dos tratamentos para a osteoartrite envolve uma combinação elaborada para as necessidades de cada paciente. Os tipos de tratamentos incluem principalmente exercícios físicos, além de técnicas para o alívio de dor, remédios e terapias complementares.

Pesquisas mostram que exercícios físicos são uma das melhores formas de tratamento da doença. O Treinamento funcional também é indicado pois reduz dores e rigidez articular, melhora a flexibilidade e aumenta a amplitude do movimento, fortalece os músculos, proporciona maior estabilidade articular, Melhora da capacidade cardiorrespiratória refletindo em uma vida mais ativa, e ajuda na redução do peso corporal. O programa de exercícios não é apenas curativo. Ele também pode prevenir perdas de força muscular, de realização das atividades diárias, promover o controle de dor e evitar o estabelecimento de deformidades.

Em casos de pacientes com a osteoartrite grave e com idade mais avançada é preciso identificar se existe manutenção do quadro, pois a prática de exercícios físicos também é um meio de tratar e impedir a progressão da doença e das incapacidades associadas a ela.

Fonte: http://drauziovarella.com.br/doencas-e-sintomas/osteoartrite/

http://www.copacabanarunners.net/artrose-tratamento.html

http://www.msdonline.com.br/pacientes/sua_saude/doencas_reumaticas/paginas/osteoartrite.aspx

SPHERA CLÍNICA DE FISIOTERAPIA

http://www.spherafisioterapia.com.br

AGORA COM TREINAMENTO FUNCIONAL

SITUADA NA  RUA: SOLDADO JOÃO DE OLIVEIRA N 174 – SUBSOLO DA ACADEMIA ÁGUA VIDA. PIRITUBA, SÃO PAULO-SP

AVALIAÇÃO GRATUITA

AGENDE O SEU HORÁRIO (11) 2367 6584/ (11) 2367 6051/(11) 8266 9878

Treinamento Funcional é tendência em academias e clínicas especializadas

O treinamento funcional é uma preparação física com o objetivo de aprimorar os movimentos dos praticantes, e é uma alternativa para gerar saúde, bem-estar, ganhar massa muscular, perder peso, obter performance, ficar mais disposto nas atividades, de maneira mais específica e eficiente.

Muitas academias e clínicas especializadas oferecem o treino que é diferenciado e personalizado, visando à construção do corpo de maneira a aprimorar a capacidade física. Alguns desses ambientes oferecem uma orientação individualizada, customizado de acordo com as necessidades e ansiedades de cada aluno.  “O aluno aprende a obter resultados através do desenvolvimento e aprimoramento equilibrado das capacidades físicas: resistência cardiorrespiratória, resistência muscular, força, flexibilidade, velocidade, agilidade, potência, coordenação, equilíbrio, precisão”, ressalta  Patrícia Pirozzi, diretora executiva da Academia Triathon.

Treinamento Funcional é mais eficaz que Musculação

 

O treinamento funcional vem ganhando espaço em academias e clínicas especializadas e conquistando cada vez mais professores e praticantes. “ Os alunos estão cada vez mais interessados, pois consideram o treinamento mais maleável e divertido em comparação ao treino tradicional”, afirma Luciano D’Elia, criador do Core 360º.

Os movimentos do Treinamento Funcional é o que atrai na procura do treino, já que é voltada para o bem-estar, estética englobando os mais diversos públicos como atletas, idosos entre outros.

No treino, o principal equipamento é o peso do próprio corpo. São utilizados nas aulas alguns acessórios que auxiliam nos movimentos do indivíduo, como elásticos, bolas, e discos de equilíbrio.

Os alunos do Treinamento Funcional estão mais propícios a terem um corpo mais equilibrado, forte, veloz, além de obterem o que mais buscam na tradicional musculação: ganho de massa muscular.  Os movimentos do treino envolvem muito mais músculos do que em uma série de musculação.

Fonte: http://www.educacaofisica.com.br/index.php/fitness/canais-fitness/treinamento-funcional/22040-programas-personalizados-treinamento-funcional-tendencia-academias

SPHERA CLÍNICA DE FISIOTERAPIA

http://www.spherafisioterapia.com.br

SITUADA NA  RUA: SOLDADO JOÃO DE OLIVEIRA N 174 – SUBSOLO DA ACADEMIA ÁGUA VIDA. PIRITUBA, SÃO PAULO-SP

AVALIAÇÃO GRATUITA

AGENDE O SEU HORÁRIO (11) 2367 6584/ (11) 2367 6051/(11) 8266 9878