Pilates na Esclerose Múltipla

Esclerose2Muito se fala sobre os benefícios do método de Pilates em pessoas saudáveis. O artigo que irei mencionar é a sobre os efeitos do Pilates no equilíbrio, na mobilidade e força muscular em pacientes com esclerose múltipla.  Eles avaliaram os efeitos no método Pilates em 26 pacientes com esclerose múltipla divididos em 2 grupos, o grupo que realizaram os exercícios de pilates por 8 semanas e o grupo controle que não realizaram os exercícios. Ao final do estudo eles observaram melhora do equilíbrio, da força muscular  e da mobilidade nos pacientes com esclerose múltipla e não observaram diferenças no grupo controle. Devido à sua estrutura, que é composta de exercícios de fortalecimento e equilíbrio, treinamento com o método de  Pilates podem desenvolver o equilíbrio, mobilidade e força muscular de pacientes com esclerose múltipla. Por esta razão, pensamos que,  os exercícios do Pilates que são apropriadas para o nível de incapacidade do paciente podem ser sugeridas.

Referência: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23949064

 

A Clínica Sphera possui um lindo e  moderno estúdio de Pilates em suas unidades

Unidada I: Rua: Soldado João de Oliveira, 326, Pirituba, São Paulo- SP.

( 11)  2367 – 6051 , (11)  2367 – 6584

Unidade II: Rua: dos Alpes, 603, Curuça, Santo André, SP.

(11)  4509 – 4460,  (11) 4509- 4460

Agende uma avAula experimental gratuíta

aliação com a fisioterapeuta especialista em neurologia

www.spherafisioterapia.com.br

Compartilhar/Favoritos

Tenossinovite Estenosante – Dedo em Gatilho

http://3pointproducts.web3.hubspot.com/Portals/30688/images//TriggerFingerlabel.jpg

A Tenossinovite Estenosante, mais conhecido como dedo em gatilho é uma doença frequente e ocorre devido a um processo inflamatório crônico dos tendões flexores na região base dos dedos.

Os  tendões são como longas cordas que conectam os músculos do antebraço aos ossos da mão. Nos dedos, os tendões passam por dentro de uma série de polias, que são como ligamentos que juntos formam túneis. As polias têm a função de segurar os tendões perto do osso, aumentando a força nos dedos e diminuindo o gasto de energia. Quando o dedo se move, isso ocorre porque o músculo se contrai e o tendão desliza. O dedo em gatilho ocorre quando as polias da base do dedo se tornam espessadas o suficiente para apertar o tendão e impedir o seu deslizamento. A compressão do tendão pelas polias faz com que se desenvolva um nódulo, que tranca nas polias, causando o bloqueio do dedo. O bloqueio do dedo em gatilho é doloroso para o paciente. Quando mais o dedo engatilha, mais inflamado os tecidos locais ficam, aumentando o edema, dificultando o deslizamento e entrando num círculo vicioso.

Inicialmente o dedo acometido pode apresentar aumento de volume, limitações de movimento, dor no trajeto dos tendões flexores. Pode haver ainda um nódulo palpável na região da base do dedo acometido.  Os dedos mais acometidos são os polegares, dedos médios e anular. Pode ainda haver o comprometimento de mais de um dedo e ambas as mãos envolvidas na afecção.

Não existe uma causa única e na grande maioria dos pacientes não se descobre algo específico. Movimentos repetitivos, como digitar no computador, agarrar, apertar ou torcer objetos, ou até escrever em demasia, não são comprovadamente causadores de tenossinovite. O que se observa é a piora da dor em pessoas que já apresentam a doença. Ela também pode estar relacionada com alguma outra doença como artrite reumatóide, gota ou reumatismo, por exemplo.

O tratamento para a tenossinovite consiste em  medicamentos antiinflamatórios e corticosteóides, e nas sessões de fisioterapia, onde deve-se utilizar recursos analgésicos, antiinflamatórios e posteriormente fortalecimento muscular. Repouso da articulação é fundamental evitando ao máximo o seu uso nas atividades diárias. A cirurgia é indicada em alguns casos, mas nem sempre representa a cura embora possa trazer algum alívio.

Fonte:  http://www.tuasaude.com/tenossinovite/

  CLÍNICA SPHERA
http://www.clinicasphera.com.br

Unidade São Paulo
Rua Soldado João de Oliveira nº 326 – PIRITUBA, SÃO PAULO-SP

Unidade Santo André
Rua Dos Alpes nº 603 – Santo André – SP

Central de Atendimento (11) 4509 – 4450,  (11) 4509- 4460