Depressão e dor Crônica

A dor crônica é um sintoma que acomete boa parte da população mundial. Frequentemente a depressão acompanha a dor crônica. As estatísticas mostram que 85% dos pacientes que sofrem  de dor crônica sofrem de alguma forma de depressão.

Alguns sintomas da depressão são: distúrbio do sono que é dormir demais ou muito pouco, distúrbios do apetite, perda do interesse em atividades antes prazerosas, medo de morrer, a perda de motivação, e uma série de outros sintomas que tornam muito difícil o tratamento e recuperação da dor crônica. Na verdade, há muitas indicações que a dor crônica e a depressão tem os mesmos sintomas e eles se alimentam mutuamente.

Felizmente, existem muito tipos de  tratamentos disponíveis  para depressão que esta relacionado com a dor crônica.  A terapia com antidepresssivos podem ser muito eficazes para o tratamento no tratamento da dor crônica com depressão porque os antidepressivos não só podem ajudar a aliviar os sintomas de depressão, mas porque as mesmas vias bioquímicas estão envolvidas na depressão e na dor crônica, e a medicação antidepressiva pode ter um efeito secundário fornecendo algum alívio da dor.  Além disso, a terapia cognitivo comportamental pode ser eficaz no tratamento de depressão que esta relacionada com a dor crônica. Esses tipos de terapias envolvidas ajudam o paciente a abservar seus arrredores para que eles encontram as coisas que são agradáveis ao seu redor, mesmo que estão com dor. Isso lhe permitem serem otimistas e não se concentrarem apenas na dor em suas vidas, mas sim o bem neles.

Muitas vezes a terapia antidepressiva e do tratamento cognitivo comportamental  são combinados com exercícios de fisioterapia e reabilitação para dor crônica.O programa de tratamento da Clínica Sphera para dor e depressão vem mostrando bons resultados.

Se você esta sofrendo de depressão relacionada a dor crônica, não se desespere, há muitos tratamentos disponíveis que vão desde terapias antidepressivas, psicoterapia e da reabilitação para dor crônica que podem ajuda-los a superar a depressão e dor crônica e ajudá-los a voltar a viver a vida.

www.clínicasphera.com.br

Unidade São Paulo
Rua: Soldado João de Oliveira, 326, Pirituba, São Paulo- SP.

Unidade Santo André
Rua: dos Alpes, 603, Curuça, Santo André, SP.

Central de Atendimento: (11)  4509 – 4460,  (11) 4509- 4460

Fonte: http://www.spine-health.com/video/depression-and-chronic-pain-video-treatment-symptoms-and-causes
Compartilhar/Favoritos

Pilates Emagrece? Artigo 1

homens-pilates-300x200Em busca do corpo perfeito e da melhor atividade física a ser realizada, é muito comum as pessoas procurarem o método de Pilates para emagrecimento.  Para responder a pergunta de clientes e dos vários telefones recebidos na clínica, fui em busca da literatura científica para responde-los com mais propriedades.

A Escola de Educação física e Esportes do Konya na Turquia (School of Physical Education and Sport, Selcuk University of Konya, Konya, Turke), analisaram os efeitos de 8 semanas de exercícios com  mat pilates e pilates com bola na massa corporal, circunferência abdominal e a relação cintura- quadril em 58  homens obesos e sedentários. Foram divididos em dois grupo, no grupo que realizaram a aula de pilates e o grupo controle que não realizaram a aula de Pilates.  A aula foi realizada 1 hora por dia, 1 vez por semana durante 8 semanas. Após o treinamento os homens obesos foram reavaliados e o método de pilates se mostrou eficiente no peso, no índice de massa corporal, na massa magra, na relação cintura quadril, bíceps, tríceps, na gordural corporal, na taxa metabólica basal e na flexibilidade. O grupo controle não mostrou diferença nos parâmetros avaliados. O método de pilates com os exercícios do mat pilates e do pilates com bola, se mostrou eficiente na redução da obesidade, na composição corporal e na flexibilidade em homens obesos e sedentários.

Referência bibliográfica: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22397236

A Clínica Sphera possui um lindo e  moderno estúdio de Pilates em suas unidades

Unidada I: Rua: Soldado João de Oliveira, 326, Pirituba, São Paulo- SP.

( 11)  2367 – 6051 , (11)  2367 – 6584

Unidade II: Rua: dos Alpes, 603, Curuça, Santo André, SP.

(11)  4509 – 4460,  (11) 4509- 4460

Aula experimental gratuíta

www.spherafisioterapia.com.br

Os efeitos do fortalecimento dos músculos abdutores e rotadores externos isolados na dor, no estado de sáude e na força do quadril em mulheres com dor patelofemural

A dor patelofemural é a causa mais comum de diagnóstico musculoesquelético o qual o paciente procura atendimento medico. Os sintomas clínicos da dor patelofemural incluem dor retropatelar ou peripatelar associada ao agachar, subir escadas, correr, sentar, ajoelhar-se etc.

Um estudo publicado em janeiro de 2012, avaliou a efetividade do fortalecimento do abdutor e do rotador externo isolado na dor, no estado de saúde e na força do quadril em mulheres com dor patelofemural.

Alterações na cinemática do quadril resultado da fraqueza dos músculos do quadril tem sido proposto como um fator contribuinte no desenvolvimento da dor patelofemural. Até o momento, nenhum estudo analisou os resultados clínicos associados com fortalecimento muscular isolado do quadril em pacientes com dor patelofemural.

Eles analisaram 28 mulheres, separadas em dois grupos, 14 mulheres no grupo exercícios e 14 mulheres no grupo controle  (que não realizaram exercícios). O grupo que realizou exercícios fizeram o fortalecimento do abdutor e dos rotadores externos isolados 3 vezes por semana por 8 semanas. A dor analisada por uma escala analógica), estado de saúde (WOMAC) e a força avaliada por um dinamômetro, foram analisadas antes e após intervenção. A dor e o estado de sáude também foram avaliadas 6 meses após a intervenção no grupo que realizaram os exercícios.

O resultado o trabalho foi a melhora da dor, estado de saúde e força muscular do grupo que realizaram os exercícios em comparação ao grupo controle, e manteram os resultados 6 mêses após a intervenção. Concluindo que um fortalecimento isolado da musculatura de quadril devem ser considerados no programa de tratamento de mulheres com dor patelofemural.

A Sphera Fisioterapia possui um tratamento personalizado e individualizado para a dor patelofemural.

 

Fonte: J Orthop Sports Phys Ther 2012;42(1):22-29, Epub 25 October 2011. doi:10.2519/jospt.2012.3704

www.spherafisioterapia.com.br

Um programa de fortalecimento de quadril para corredores

O efeito de um programa de fortalecimento do quadril na mecânica durante a corrida e agachamento unipodal

Em set de 2011 na JOSPT – Journal of orthpaedic e Sport physical therapy, Richard W. Willy e Irene S. Davis publicaram um estudo sobre o efeito de um programa de fortalecimento do quadril na mecânica durante a corrida e o agachamento unipodal. Eles investigaram se um fortalecimento e um programa de educação do movimento, separando os abdutores de quadril, rotadores externos, alteram a mecânica do quadril durante a corrida e o agachamento unipodal

 Os padrões de movimento durante a corrida e do agachamento unipodal tem sido associado com injúrias relacionadas a  corrida em mulheres. Intervenções terapêuticas para esses padrões de movimentos anormais tipicamente incluindo o fortalecimento do quadril.  Enquanto esses programas de fortalecimento tem mostrado melhores nos sintomas, é desconhecido se a mecânica subjacentes durante os movimentos funcionais é alterada

Eles analisaram 20 mulheres saudáveis com excessiva adução de quadril durante corrida foram selecionadas pela análise da marcha. As corredoras foram selecionados pela idade, distância percorrida e foram separadas em um grupo de treinamento e outro de controle. O grupo de treino realizou um fortalecimento de quadril em um programa de educação do movimento, 3 horas por semana durante 6 semanas , mas o treinamento de agachamento unipodal com educação neuro muscular consistindo de um feedback verbal e visual na própria mecânica. O grupo controle não recebeu nenhuma intervenção, mas manteram a distancia atual da corrida usando um dinamômetro e procedimentos de captura de movimentos padrões, mecanismos de força do quadril, corrida e agachamento unipodal foram comparadas antes e depois o fortalecimento e programa de educação do movimento. Eles concluíram que a força dos adutores e rotadores externos foram significantemente maior no grupo de treinamento não houve mudança significante na mecânica do quadril ou joelho durante a corrida. Entretanto, durante o agachamento unipodal, a adução e a rotação do quadril, e a queda contralateral da pelve diminuiu significantemente. O grupo controle não exibiu mudanças na força do quadril no agachamento unipodal e mecanismo de corrida na conclusão do estudo de 6 semanas.

Eles concluíram que o programa de fortalecimento e um programa de treinamento especifico para agachamento unipodal não altera o mecanismo de corrida, mas melhora o mecanismo do agachamento unipodal. Esses resultados sugerem que o fortalecimento do quadril e o treinamento de movimento quando não é especifico para corrida não altera a mecanismo normal da corrida.

A Sphera Fisioterapia oferece um treinamento funcional personalizado e individualizado para corredores.

J. Orthop sports phys Ther 2011; 41(9): 625-632, Epub 12 July 2011, doi 10.2519/jospt.2011.3470

http://www.jospt.org/issues/id.2608/article_detail.asp – veja o artigo com detalhes.